quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Processos do INSS passarão a tramitar virtualmente

Resultado de imagem para imagens de processos do inss

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) inaugura uma nova forma de atender o segurado piauiense. Trata-se do INSS Digital, uma plataforma online que possibilita que o cidadão tenha acesso aos serviços da previdência com rapidez e segurança. A implantação do sistema no Piauí foi viabilizada na manhã de hoje (17) com a assinatura de um convênio entre o INSS e a Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí (OAB-PI).

A parceria foi firmada pelo presidente nacional do INSS, Leonardo Gadelha, o superintendente regional do INSS, Marcos de Brito, o gerente-executivo do INSS em Teresina, Ney Ferraz Júnior, e o presidente da OAB-PI, Chico Lucas. Com a adoção do novo modelo, a tramitação de processos passa do papel para o modo digital, tornando mais ágil a análise dos requerimentos, com a distribuição dos processos de forma eletrônica de uma unidade para outra.
“Estamos trabalhando para reduzir filas, tempo de espera e superar todas as dificuldades, inclusive as de atuação de advogados nas agências do INSS", disse o gerente-executivo do INSS em Teresina, Ney Ferraz Júnior. “É um marco para a história da gerência executiva de Teresina. Dessa forma, quem ganhará será o segurado, que não precisará mais ir a uma agência do INSS”, completou o superintendente regional Marcos de Brito.  
Para Chico Lucas, o objetivo é facilitar a vida do cidadão, tirando a necessidade de deslocamento e aproximando dele os serviços oferecidos pelo INSS. O presidente lembra que o setor público possui um problema de insuficiência de servidores e a incapacidade do Estado de novas contratações, o que será amenizado com a tramitação virtual dos processos.
“O INSS está avançando de uma maneira muito inteligente para o processo virtual, ou seja, tirar o cidadão da agência, deixar de colocar o servidor para fazer serviços burocráticos, como carimbar e numerar página, para que ele faça aquilo para o qual foi contratado. O servidor do INSS é muito capacitado, então ele vai passar analisar os pedidos que serão feitos pelos advogados de maneira eletrônica, assim como futuramente pela FETAG (Federação dos Trabalhadores em Agricultura) e sindicatos”, disse Chico Lucas, destacando que o Piauí possui uma advocacia previdenciária muito forte e que a maioria dos seus 224 municípios dependem dos repasses das aposentadorias rurais.
O presidente nacional do INSS, Leonardo Gadelha, ressalta que o processo será mais simplificado, ágil e trará maior comodidade aos segurados, servidores e advogados. “Do ponto de vista dos servidores do INSS, isso traz confiança, segurança para o processo e também traz conforto. Ganham todos! Ganha o representado, ganha o advogado, ganha o servidor do INSS, já que o processo todo é mais ágil, é mais célere e é mais seguro, e ganha a sociedade brasileira, porque ao passo em que nós concedemos com mais segurança temos certeza plena de que o dinheiro público está sendo bem empregado”, frisou.
À frente da Comissão Nacional de Direito Previdenciário da OAB, o advogado Chico Couto afirmou que é fundamental estreitar as relações institucionais para que frutos como esse convênio entre a OAB e o INSS possam ser pensados e executados. “Quem ganha com isso é a sociedade, uma vez que o INSS Digital irá facilitar muito a vida do advogado e, por consequência, a vida do segurado que precisa dos seus benefícios para sobreviver, principalmente em um Estado como o nosso Piauí que vive basicamente dos processos da previdência social”.
A solenidade contou ainda com a presença do secretário geral e do tesoureiro da OAB-PI, Leonardo Carvalho e Lucimar Santos Filho; do presidente da Caixa de Assistência dos Advogados do Piauí, Rafael Orsano; da diretora da Escola Superior de Advocacia do Piauí, Naiara Moraes; dos conselheiros federais Celso Barros Neto e Robertônio Pessoa, além de membros de Comissões Temáticos, representantes de Subseções e inúmeros advogados previdenciaristas. 
Do:cidade verde

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Um em cada 4 jovens vai abandonar Ensino Médio até final do ano

Resultado de imagem para IMAGEM DE JOVENS ABANDONADO A ESCOLA

A cada ano, quase três milhões de jovens abandonam a escola no Brasil. É o que apontou o estudo Políticas Públicas para Redução do Abandono e Evasão Escolar de Jovens, elaborado pelo Ensino Superior em Negócios, Direito e Engenharia (Insper) e divulgado hoje (17).

Ao final deste ano, um em cada quatro jovens entre 15 e 17 anos de idade vão abandonar seus estudos, não vão se matricular para o ano seguinte ou serão reprovados. Isso corresponde a um universo de 2,8 milhões de pessoas (27%), entre os 10 milhões de jovens estimados no país nessa faixa etária e que deveriam, de acordo com a Constituição, estar frequentando a escola.
Desse total de 10 milhões de jovens, cerca de 15% ou 1,5 milhão, sequer vão se matricular para o início do ano letivo. Do restante, entre aqueles que se matriculam, cerca de 7% ou 700 mil jovens vão abandonar a escola antes do final do ano. Além disso, cerca de 600 mil alunos (5%) serão reprovados por faltas, o que completa os 2,8 milhões de jovens que estarão fora da escola a cada ano.
Segundo o estudo, mais da metade desses jovens (59% do total ou cerca de 6,1 milhões) vai concluir o Ensino Médio com no máximo um ano de atraso. Além de todos os problemas que isso provocará para o futuro desse jovem e para o país, a evasão (ausência de matrícula no início do ano letivo) e o abandono escolar (desistência durante o ano escolar) dos jovens também implica em prejuízo econômico: cerca de R$ 35 bilhões por ano são desperdiçados no país por causa dessa realidade.
O estudo mostra ainda que houve uma estagnação na matrícula dos jovens entre 15 e 16 anos e que a porcentagem de jovens de 17 anos fora da escola cresceu 6 pontos percentuais nos últimos 15 anos, passando de 34% para 39,8%. Isso, segundo o estudo, contradiz uma tendência mundial: dados da Unesco apontam que 74% dos países avançam mais rapidamente na inclusão de jovens de 15 a 17 anos que o Brasil.
Os dados revelam que mais da metade das nações tem menor porcentagem de jovens fora da escola que o Brasil. Se manter este ritmo, o país levará 200 anos para atingir a meta estabelecida no Plano Nacional de Educação: universalizar o atendimento escolar para essa faixa etária – que, pelo plano, deveria ter sido concluída no ano passado.
Solução para o desengajamento
As principais razões para o chamado “desengajamento dos jovens”, segundo o estudo, estão associadas à pobreza e à dificuldade de acesso, tais como a falta de escolas na comunidade onde o jovem vive ou a falta de recursos para o transporte até a escola. Há também questões relacionadas à inadequação do currículo adotado, do clima escolar e da baixa qualidade dos serviços oferecidos pela escola.
Para reverter o quadro, o estudo propõe a criação de políticas públicas para diminuir o desengajamento como a garantia de acesso principalmente para aqueles que vivem em áreas rurais ou que têm alguma deficiência ou para jovens que cumprem pena privados de liberdade.
O estudo também propõe a criação de cursos profissionalizantes, um sistema de aconselhamento, práticas esportivas e artísticas, aumento das atividades à distância e flexibilização dos horários das aulas e do modelo de avaliação para ajudar a reduzir a evasão escolar.
O estudo Políticas Públicas para Redução do Abandono e Evasão Escolar de Jovens é organizado pela Fundação Brava, pelo Instituto Unibanco e pelo Instituto Ayrton Senna e está disponível no site Galeria de Estudos e Avaliação de Políticas Públicas, o Gesta.
Da:Agencia Brasil

PARALIZACÃO

Médicos do Estado paralisam atendimento e consultas são remarcadas

Médicos da rede estadual paralisaram as atividades nesta terça-feira (17) em advertência contra algumas questões como o ponto eletrônico que, segundo a categoria, é ilegal. Durante todo o dia somente o setor de urgência permanece em funcionamento. 
"O ponto eletrônico que é ilegal, pois não há relatório de entrada e saída e muito menos previsão de horas extras como o banco de horas. Médicos da UTI e dos setores de urgência e emergência, por exemplo, não têm hora para sair e o ponto não registra a hora que o profissional realmente está saindo", explica Lúcia Santos, diretora do Sindicato dos Médicos do Estado do Piauí (Simepi).
A categoria reivindica ainda garantia de horas extras, implantação do piso salarial e concurso público.
"Além disso, os profissionais estão sobrecarregados, faltam especialistas em tudo o quanto é hospital e em todas as especialidades. Estamos nesta situação há muito tempo. São várias reivindicações que a gente não vê serem corrigidas e a situação só piora", acrescenta Santos ressaltando que a categoria aguarda dialogar com o Governo do Estado.
A paralisação afeta diretamente consultas e cirurgias agendadas para hoje. De acordo com Secretaria de Estado da Saúde do Piauí, os atendimentos foram remarcados para o dia 31.  
A suspensão está prevista para durar 24 horas. À noite, os médicos se reúnem para discutir a situação. 
Do:cidade verde

domingo, 15 de outubro de 2017

SARGENTO VIEIRA VOLTA COMANDAR O GPM DE BURITI DOS LOPES APARTIR DESSA SEGUNDA (16)


Resultado de imagem para FOTO SARGENTO VIEIRA


 O Sargento Vieira retomar suas atividade como comodante do GPM, Buritienses. A população aplaudiu quando soube da notícia que o Sargento Vieira retornaria a comandar a segurança de nossa  Cidade Buriti dos Lopes, quem não gostou mesmo destas notícias foram os bandidos.

O editor desse blog  entrou em contato diretamente com Sargento Viera, e o mesmo confirmou a veracidade da troca de comodante do GPM da Cidade de Buriti dos Lopes.

viera disse que assumirá o seu novo posto de trabalho logo nas primeiras horas da segunda-feira 16|10.

sábado, 14 de outubro de 2017

POLICIA RODOVIÁRIA FEDERAL REALIZA OPERAÇÃO PARA COMBATER EXPLORAÇÃO INFANTIL NAS RODOVIAS DO PI





A Polícia Rodoviária Federal vai divulgar no início da próxima semana o balanço da Operação Domiduca, que desde o dia 11/10, em todo país, atua no combate à criminalidade ao longo das rodovias federais, com foco no enfrentamento à vulnerabilidade ou exploração sexual de crianças e adolescentes. 
No Piauí, há pelo menos 19 pontos críticos que serão visitados pela PRF, em especial nas cidades de Teresina, Picos, Parnaíba, Piripiri e Floriano.
Em nota, o Núcleo de Comunicação da Superintendência da PRF-PI informou que os pontos considerados críticos foram identificados através do Projeto Mapear. Com o auxílio de tecnologia e inteligência, os policiais identificaram pontos em todo o país, utilizando aplicativo que referencia geograficamente localidades de maior vulnerabilidade à exploração, fazendo em seguida, o monitoramento desses locais. 
Este mapeamento é atualizado a cada dois anos.
A Operação Domiduca é realizada com apoio de membros das Comissões Regionais de Direitos Humanos da PRF, Núcleos de Operações Especializadas e Grupos de Patrulhamento Tático.
DO:180 GRAU



HORÁRIO DE VERÃO

 Veja o que muda nos Bancos no Piaui com Horário de Verão

Resultado de imagem para IMAGEM DE HORARIO DE VERAO










O horário de verão de 2017 começa na primeira hora deste domingo (15). À meia-noite, os moradores de 10 estados e do Distrito Federal devem adiantar o relógio em uma hora. A medida que foi estabelecida para diminuir o consumo de energia se mantém até o dia 17 de fevereiro de 2018. No Piauí não será preciso adiantar o relógio, mas a rotina de alguns órgãos sofrerá mudanças.
De acordo com o Sindicato dos Bancários do Piauí, os bancos antecipam seu horário de funcionamento em uma hora no Estado. Abrindo às 9h e encerrando suas atividades às 15h. Nas agências dos Correios do Piauí não haverá mudança no horário de funcionamento seguindo o horário local.
Candidatos inscritos em concursos públicos federais também devem ficar atentos e seguir o horário brasileiro de verão. Os inscritos no Enem no Piauí devem lembrar que o exame começa uma hora mais cedo, em relação ao horário que aparece no cartão, já que o exame segue o horário de Brasília.
Em relação aos voos, Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) alerta aos passageiros que o horário de chegada do voo nos bilhetes é relativo ao horário local da cidade de destino. O passageiro deve consultar a sua companhia aérea.
Reavaliação
Em agosto, o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), o ONS e o Ministério de Minas e Energia chegaram à conclusão que, por causa dessa mudança de perfil de consumo de energia, a adoção do Horário de Verão atualmente “traz resultados próximos à neutralidade para o consumidor brasileiro de energia elétrica, tanto em relação à economia de energia, quanto para a redução da demanda máxima do sistema”.
Apesar da indicação, o governo decidir manter o Horário de Verão este ano, mas para o período 2017/2018 a medida será reavaliada.
DO;CIDADE VERDE